Escrever mais e com maior freqüência
On April 9, 2018 | 0 Comments

Exceto no caso de você ser algum tipo de afortunado dono de uma herança, títulos de capitalização da tele sena ou filho do Temer, é muito provável que você pague as contas trabalhando, como eu e o resto dos mortais. Isso significa conciliar a escrita com o trabalho, família, lazer e – o grande vilão – mídias sociais. No meio do caos do dia-a-dia é difícil achar um tempo para se dedicar àquela história que está martelando na sua cabeça. Pois bem, esse post é para você, com umas técnicas simples que me ajudam a estar sempre escrevendo, não importa o quão atarefado é o meu dia.

Bullet

Escrever mais e com maior freqüência |

A primeira dica é bem manjada. Tenha sempre um caderno de anotações por perto, para não deixar nenhuma ideia escapar. Não se engane, você não vai se lembrar de acordar de manhã e tomar nota, nem de chegar no trabalho e escrever um parágrafo. Se o momento surgiu, aproveite-o naquele instante. O meu adendo a essa questão é: não se preocupe com o acabamento da coisa, somente em seu conteúdo. Eu costumo organizar esses pensamentos em forma de listas, bullets e as vezes uns organogramas. As vezes deixo no papel só uma pergunta, cuja resposta é o texto que eu vou escrever. Não perca tempo com gramática, métrica ou concordância. Você vai ter tempo para isso lá na frente, mas preste atenção na clareza de pensamentos e de anotações. Não adianta nada anotar uma ideia incrível para depois descobrir que ela está pela metade ou foi escrita em aramaico. Seja claro, mas sucinto.

Pomodoro

Escrever mais e com maior freqüência |

Uma técnica bastante popular, que eu usei por um bom tempo. Pomodoro é como algumas pessoas chamam aquele relógio de cozinha, que você deixa para despertar quando a comida ficou pronta. No intervalo entre um trabalho e outro, eu reservava um tempo que podia ser de 15 ou 30 minutos para escrever e deixava o alarme rolando. O ideal é que você encontre um momento calmo, sem telefone, internet ou pessoas te chamando para fazer esse exercício. Quando o relógio começar a correr, você corre também. A sensação de urgência vai te ajudar a não perder tempo com detalhes e te manter em foco. Você pode fazer várias sessões pomodoro ao longo do dia.

tecnica-pomodoro-passo-a-passo-edersonmelo

Spread (distribuição)

Spread-the-word

Ao contrário do Pomodoro que é focado no tempo, o spread geralmente é focado no tamanho do texto. É o método que eu venho usando atualmente e funciona bem quando você tem um objetivo de longo prazo. Minha meta esse ano é escrever 45K por mês, o que dá mais ou menos 1500 palavras por dia, o que parece impossível a primeira vista. Então eu dividi essas palavras em 4 partes: 500/250/250/500, Manhã, Almoço, Tarde, Noite. O que se tornou bastante razoável e eu posso encaixar em alguns momentos que eu sei que estou disponível. Tem funcionado bem (apesar de eu não ter conseguido chegar as 45K mensal)

Sprint

Escrever mais e com maior freqüência |

É um método legal se você tem um parceiro de escrita. Vocês marcam uma hora e escrevem ao mesmo tempo, competindo para ver quem produz o maior número de palavras. Porém, como esse método requer que duas pessoas tenham um horário disponível, é melhor marca-lo para fora do horário comercial. A vantagem aqui é que se você cancelar, você está sacaneando o seu parceiro e ninguém quer fazer isso, não é verdade?

Snow Flake

29204806311_1c1c27f59c_h

Essa técnica merece um artigo inteiro, mas como o tempo hoje é curto, eu recomendo que vocês pesquisem a respeito. Snow Flake tem esse nome por causa dos flocos de neve, que se ramificam em todas as direções ao mesmo tempo, em desenhos intrincados e funciona basicamente com a ideia de subdivisão e ampliação do texto. Assim: Você escreve a ideia central do seu texto. Personagem/Objetivo/Obstáculo/Resolução, então desenvolve essa ideia em 3 frases. Cada uma destas frases, você irá transformar em um parágrafo, cada parágrafo você irá dividir por três e ampliar, depois novamente por três e ampliar. E assim repetidamente até alcançar o número de palavras que você está procurando. Essa técnica ajuda a ter uma ideia da história como um todo, o que reduz o tempo que perdemos pensando no próximo passo.

Rotina

Escrever mais e com maior freqüência |

Não tem técnica mais eficaz para o desbloqueio do que encontrar sua rotina de escrita. Eu por exemplo tenho grande dificuldade de concentração, qualquer barulho ao meu redor é capaz de me distrair então eu procuro momentos em que não têm ninguém por perto e eu possa ficar em silêncio absoluto. Também costumo fazer um pequeno ritual para iniciar os trabalhos – não, não tem nada de satânico na história – é só uma forma de ir colocando o cérebro em modo de escrita. Eu levo minha cachorra para passear e no caminho já vou pensando na história, quando volto pego o computador e me sento na sala com uma xícara de café ou chá. Releio o trabalho do dia anterior em voz alta – mas quase nunca releio o trabalho inteiro, para evitar as alterações antes de concluir o projeto – e uso essa leitura como embalo para escrever. Pela manhã é quando consigo escrever o maior número de palavras e isso me faz começar bem o dia. De noite depois de levar a cachorra para passear, se eu estiver livre faço mais uma bateria, mas no geral essa é menor, pois já estou cansado dos trabalhos do dia. Essa é a rotina que funciona para mim. Cada um precisa encontrar a sua. (veja aqui a rotina de alguns criativos famosos)

Edição

calm-down-bro-im-lemur.jpg

Se vocês leram até aqui, devem ter percebido que eu falei muito em deixar de lado os detalhes, em tentar não alterar as coisas e em não se preocupar com a revisão, apenas com a clareza. Eu digo isso porquê existe um outro momento para você se preocupar com isso. A Edição. Não estou falando aqui do trabalho da editora. Todo autor tem um editor interno que quase invariavelmente é um filho-de-um-bode sem coração e fica insistindo que nada está bom o suficiente e que você precisa reescrever a todo instante. Um cara pra lá de chato que vai tentar te distrair com detalhes e te fazer se perder do todo. Calar essa voz é importante, porquê a auto crítica pode paralisá-lo. Quando seu editor pedir para você olhar novamente aquele capítulo, mande-o calar a porra da boca e tirar os dedos sujos de merda do seu livro. Quando você terminar, você dará a ele a chance de ler e editar o que quiser, mas nunca antes. E faça exatamente isso. Termine. Termine como se sua vida dependesse disso e depois descanse e só então edite.

Espero que alguma dessas dicas sirva para vocês. Boa escrita.

Leave a Reply

%d bloggers like this: