As Ruas
On March 18, 2016 | 0 Comments

<

p style=”text-align:justify;”>Hoje a esquerda vai às ruas. Vai sem esperar tirar foto com a polícia. Vai sabendo que dia de marcha não é um passeio no parque. Hoje a esquerda vai às ruas sabendo que a televisão não vai falar deles com orgulho. Que os jornais vão estampar na capa seu lado menos fotogênico. Vai na dúvida se é seguro levar os filhos. A esquerda vai para as ruas sabendo que pode ter gás lacrimogênio, balas de borracha, spray de pimenta, soco na cara, flagrante plantado e cuspe no rosto.
Vai para as rua sem esperar convite para comer filé, nem promoção de esfirra. A esquerda vai pagar o próprio metrô para ir às ruas. Vai ser revistada, questionada, interrogada, afrontada e detida. As luzes da cidade não se acenderão para a esquerda. A polícia não baterá continência para ela.
A esquerda vai para as ruas para gritar e tomar porrada. Sem saber se volta para casa. Vai para as ruas sem esperar por palmas, ou pela consciência aliviada por ter “feito a sua parte”. Vai para as ruas por obrigação e consistência. Vai porque concorda com o governo, mas também vai porque não concorda mas já viu tudo isso antes e conhece o caminho perigoso que estamos percorrendo. A esquerda vai para as ruas, pois não espera que os jornais lhes dê espaço para falar. Não espera que um editorial tente mostrar o outro lado. Vai para as ruas, pois sabe que o grito no asfalto é o que é, sem cortes, sem edições.
A esquerda vai para as ruas, não porquê discorda de quem a ocupava antes, mas para mostrar àqueles que não a ocuparam, que assistiram aterrorizados de casa a escalada da violência, que se sentem isolados, mesmo entre os amigos mais íntimos, que eles não estão sozinhos, que eles podem se levantar, que eles têm voz e não precisam se calar. Que vermelho é mais do que a cor de um partido, é a representação do sangue de quem morreu para defender o “chão da fábrica”. Vai gritando, em uma só voz, que não somos poucos. Não estamos sós. Não temos menos valor. A esquerda vai às ruas, pois é nas ruas que ela tem sua força. Vai porque a esquerda nunca saiu das ruas. Que orgulho de ser de esquerda.
Legenda da foto: Foto: Auremar de Castro/DEDOC Abril

Comentários

Comentários

More news
%d bloggers like this: